Páginas

quinta-feira, 25 de março de 2010

Para meus alunos, amigos e leitores

há bem tempo postei aqui algumas sugestões de leitura de uma pequena biblioteca que tenho.

São livros que particularmente entendo ser de básica formação a um bom advogado. Os excelentes Advogados vão ler estes livros, tomar nota de suas referências bibliográficas e lê-las também.

O ADVOGADO (caixa alta proprositadamente) lerão muito mais que isto. Estudasrão muito mais que isto.

Mas fica aqui a relembrança e oferta singela deste lidador das coisas jurídicas:

http://ronaldo79171.blogspot.com/2007/02/minha-literatura-preferida.html

2 comentários:

Joandre Oliveira Melo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Joandre Oliveira Melo disse...

Ronaldo, bom dia:
Muito boa a sua sugestão de livros para leitura. Daqueles citados, já li alguns. Destaco Kant (será que a razão pode explicar-se), Pe. Antônio Vieira (acho que o sermão do mandato, sobre o amor de Deus, é meu preferído), Sto. Agostinho (confissões, acho-o um tanto devoto demais, Durkheim (que é da minha área), Descartes (é muito racional, mas interessante), Fustel de Coulanges (um clássico para a sua época; complemente com Eduard Gibbon - Declínio e queda do império Romano)

Mas, acredito que Marx (Manuscritos econômicos filosóficos, etc) seria uma boa leitura. O intrincado Hegel (fenomenologia do espírito). Max Weber (com sua teoria da burocracia). Nosso contemporâneo Michel Foucault (Microfísica do Poder, as palavras e as coisas e Écrits). Enfim...

Para descanso indicaria: o inigualável Goethe (FAUSTO e os sofrimentos do jovem werther). O amante da mulher de trinta, Honoré de Balzac, Herman Hess (lobo da estepe), Virginia Woolf e Walt Whitman. Dentre tantos outros... A lista não se acaba...

Um pena nossos alunos a detestarem...

Abraços,

Joandre